Fi-lândia

O sentimento estava florescendo dentro dela. Ela sentia todos os seus músculos retesados. Adorava aquela sensação. Ele começou devagar e sem pressa. Subindo num movimento lento. O corpo dela tremia de excitação. Era a sua primeira vez. Tinha de ser especial. Não poderia ter escolhido lugar melhor nem hora. A energia estava liberada.

Ela sentiu quando ele de repente hesitou. Olhou em volta e como num impulso ele penetrou com velocidade e força. Ela estava assustada, mas estava se sentindo finalmente mais experiente. Ela já tinha feito coisas parecidas, mas não aquilo. Aquilo era novo. Ela sentia como se pudesse voar. Ele se mexia com velocidade.

 Suas mãos estavam suadas e presas a ele. Ela tremia com a rapidez e com a intensidade daquele sentimento. Sentia uma euforia inimaginável. Foi quando ele foi ficando mais lento e subindo novamente e de repente penetrou com toda a rapidez. Ela não sabia se sorria se chorava se falava ou se gritava. Estava exasperada, perplexa. Tinha certeza de que poderia se arremessar de qualquer lugar e estava muito feliz por isso.  Sentiu-o ficando mais lento e de repente parar.

Ela sorriu. Estava pronta para mais uma. Desamarrou o cinto de segurança e voltou para o fim da fila. Andar de montanha russa era a coisa mais legal que ela já fizera.

Texto por: Fillipa.



- Postado por quem? Fih Quando? 19h26
[ ] [ envie esta mensagem ]

-------------------------------------------------------------------


 

Após meses ela estudou, pesquisou. Ela estava preocupada com seu futuro. Sabia que escolher seria bem difícil, já que no mercado havia uma grande variedade. Havia um problema ainda. Será que, apesar de aquela fruta estar limpa e fresca por fora, não estaria apodrecida e velha por dentro?

 

Ela foi passando nas bancas. O mercado já não estava tão cheio. Percebia que as pessoas já não mais estavam interessadas em pesquisar. As pessoas iam lá, compravam a primeira coisa que viam pela frente e iam embora achando que tinham feito a melhor escolha já que aquele produto era o de melhor marca. Será? Será que aquele produto não estava com a data de validade vencida ou com defeitos? Será que não prejudicava a saúde? Ela não sabia.

 

Continuou andando e cada empreendedor fazia a propaganda de seu produto. Eles sempre falavam a mesma coisa: “O meu é o melhor”. Ela observava com atenção. Observava atentamente o produto, seu histórico, seus benefícios. Era uma escolha perigosa, que afetaria alem dela, todos que usufruíssem daquele produto.

 

Parou em frente a uma vitrine. O vendedor veio atendê-la e começou a fazer o seu marketing. Explicou as mil utilidades do objeto e seus benefícios, e claro, o porquê de comprá-lo. Ela riu. Já sabia bem como o produto funcionava e sabia que era fácil de ser destruído e como possuía má qualidade.

 

Após meses ela estudou, pesquisou. Saiu do mercado decidida. Sabia o que queria exatamente. O voto é direito e dever de todos e ela iria cumprir com o seu. Depois de meses ela estudou e escolher o candidato perfeito.

 Depois de meses ela estava tranqüila.        



- Postado por quem? Fih Quando? 14h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

-------------------------------------------------------------------


Oii pessoal. Nossa foi difícil eu voltar hein. Quase um mês ç.ç sem escrever nada aqui. Enfim, sentimentalismos meus a parte eu estou de volta (esta certo, que sexta eu viajo de novo, enfim!).  Eu estou bem feliz de voltar. Aaah! Fico até emocionada. Então lá vai um texto. Beijoos =*

 

 

Nasceu. Como era belo e puro. Como era fantástico. Eles olharam aquela coisinha ainda pequena, fruto dele e dela. Mexia-se com tanta graça e tanta perfeição. Nem parecia real. Nem parecia humano. Porém, não havia coisa mais humana senão ele. Era definitivamente tudo o que alguém poderia desejar.

Eles observaram a coisa pequena. Ainda sem nome, sem cor, sem lugar. Sabiam que ele embora pequeno, iria transformar a vida de ambos completamente. Ele poderia até mesmo mudar o curso do universo. Ambos se olharam e sorriram. Enfim, era tudo o que faltava para se tornarem completos. A vida a partir de agora giraria em torno dos três.

Ele e ela o olharam mais uma vez. Estavam admirados com o brilho de sua criação. Aquela coisinha emanava calma e paz como nada já visto antes. Como estavam felizes. Enfim, a hora chegou e lá estavam. O casal, a olhar o pequenino. Apesar de ter nascido forte deveriam ter cuidado, pois ainda era frágil e delicado. Teriam de cuidar bem. Era uma novidade. Sabiam, teriam de aprender juntos a cuidar e a tratar daquela coisinha.

Ele pegou a Mao dela e levou-a até os lábios dando um doce beijo em sua palma, olhando profundamente em seus olhos, que brilhavam insipidamente como água cristalina. Era verdade. Eram novatos. Sorriram. Levantaram-se. Os três. Ele, ela e o Amor.



- Postado por quem? Fih Quando? 19h48
[ ] [ envie esta mensagem ]

-------------------------------------------------------------------